Papel moeda, ouro ou bitcoin?

porquinho.jpeg

Atualmente, quando falamos sobre volatilidade financeira, consumidores e investidores são unânimes e reúnem 3 tipos de ativos diferentes. O dinheiro vivo e o ouro, opções preferidas dos consumidores, alternativas bem-vindas há muito tempo, mas há ainda um terceiro, o alvoroço do momento, o Bitcoin. Como esses ativos comparam-se entre si em termos de fluxo financeiro e suas características?

O dinheiro em espécie e seus méritos:

Se algo acontecesse com o sistema bancário, o último lugar que alguém deveria armazenar seu dinheiro é numa conta bancária. Embora possamos argumentar que o dinheiro em papel moeda é muito menos amigável comparado aos cartões de pagamento, há algo no dinheiro vivo que faz com que os consumidores se sintam fortalecidos. Afinal, com o dinheiro o consumidor controla seus próprios fundos, sem precisar de permissão para acessar sua riqueza. O problema é que armazenar grandes quantidades de dinheiro em casa ou em algum outro local é algo bastante problemático e inseguro. Mas o papel moeda é sem dúvida uma excelente ferramenta para alguém permanecer anônimo e no controle.

Ouro: o vício do Tio Patinhas

Em tempos de turbulência financeira, o ouro sempre é considerado um bem seguro. Investidores compram montantes para se protegerem da volatilidade da moeda. Mas o principal problema do ouro como meio de investimento é a forma como os consumidores não têm acesso fácil a esse recurso. É necessário utilizar um banco ou contratar um corretor para a compra de ouro, o que adiciona intermediários à equação. Além disso, mover grandes quantidades de ouro é muito difícil e inviável.

Bitcoin: o coringa do momento

Muito é dito sobre este ativo digital bastante volátil. Embora seja verdade que o preço do bitcoin passa por altos e baixos, o cenário não é tão ruim quanto as pessoas pensam. O valor pode mudar drasticamente em questões de minutos, mas geralmente recupera-se também rapidamente. Algumas pessoas estão vendo o bitcoin como um meio de investimento seguro, apesar da alta volatilidade. Mas o fato é que ele coloca seus detentores no controle do próprio dinheiro em virtude do formato digital pode ser usado em todo o mundo sem passar primeiramente por um processo de conversão. É democrático e confiável, combina o melhor do ouro e do dinheiro vivo, oferecendo um mercado aberto e sem restrições impostas por terceiros.

Abaixo, segue uma tabela que compara o ranking (1º, 2º e 3º lugar) das principais características dos ativos descritos acima, considerando em ordem crescente de qual ativo possui mais cada característica . Escassez, durabilidade, divisibilidade, verificabilidade, portabilidade e fungibilidade (o atributo pertencente aos bens móveis que podem ser substituídos por outros da mesma espécie, qualidade e quantidade).

infograficobitcoin.png