Renovar a política: utopia concreta?

eleicao.jpg

Vivemos numa sociedade do espetáculo, em que a democracia de mercado respeita as necessidades do cidadão consumidor. Uma sociedade que se desconectou de valores humanos, que nos levam a SER, para construir relações sociais mediadas por imagens, baseadas no TER.

Mas aos poucos o incômodo desperta e a indignação torna-se latente! Hannah Arendt já dizia: “a liberdade é a razão de ser da política!” Como criar uma nova lógica? Como resgatar o verdadeiro sentido de se fazer política? Como restaurar o Estado Nacional?

Em meio às múltiplas crises que vivemos, diversos movimentos surgiram no cenário nacional nos últimos anos: RenovaBR, Agora!, Acredito, Nós, Nova Democracia e Frente Favela Brasil são alguns deles.

Em comum têm o objetivo de criar um processo de transição, calculado em aproximadamente 20 anos (ou 05 ciclos eleitorais), através da educação, da proposição de soluções convergentes e da apresentação de novas lideranças públicas.

 Créditos:  Politize

Créditos: Politize

Entendendo que é preciso apresentar pessoas reais, com histórias autênticas, idôneas e com valores muito bem estabelecidos, estes movimentos lutam uma verdadeira batalha contra os “coronéis” da política brasileira, que teimam em utilizar a máquina pública para manter a oligarquia dos seus sobrenomes.

Cercados de especialistas e estabelecendo processos de escuta e construção coletiva, os novos movimentos prezam pela transparência, eficiência de gestão e gastos. Além disso, se baseiam em dados e fatos para construir propostas que sejam adequadas para os desafios complexos que vivemos.

Mas será que teremos realmente a renovação de quadro necessária  para iniciar o ciclo de mudanças que precisamos para a política e para o Estado brasileiro?

As pesquisas reforçam a cada dia que o percentual de abstenções, brancos e nulos só aumenta. Outras indicam claramente que a população busca eleger novas pessoas, que nunca viveram a política institucional. Por outro lado, no dia a dia, nos deparamos com as mesmas práticas de compra e “troca” de votos sendo costurada por inúmeros cabos eleitorais espalhados por todos os cantos do país.

A recente eleição para o governo do Tocantins provoca reflexões. No segundo turno, a soma de abstenções, votos brancos e nulos chegou a quase 52% do eleitorado. Mais de 527 mil pessoas simplesmente não optaram por nenhum candidato. Mauro Carlesse, que era presidente da Assembleia Legislativa do estado, responde a 73 processos na justiça e já foi preso por 26 dias por não pagar pensão alimentícia à ex-mulher, teve 36% do total de votos e foi eleito governador.

A utopia da renovação política, para ser concreta, precisa muito mais do que a dedicação dos movimentos. Cada cidadão precisa se empoderar da sua força de transformação e demonstrar sua indignação tanto durante o período de campanha eleitoral quanto nas urnas.

Denunciar compra de votos e condutas irregulares, rejeitar qualquer tipo de manipulação, recusar reeleger políticos com histórico de corrupção e ações criminosas, divulgar e disseminar o nome e a história de homens e mulheres que se colocam à disposição da população para verdadeiramente lhes servir.

Para iniciar um novo capítulo da nossa história precisamos reconhecer a diversidade da população brasileira e compreender que a nossa política apenas será verdadeiramente representativa quando tiver homens, mulheres, trans, brancos e negros, héteros e homossexuais, juntos, dialogando, construindo leis e projetos para essa nação e verdadeiramente fiscalizando o poder executivo.

Igualdade não pode ser um princípio! Precisa ser um objetivo!

Os movimentos colaboram com o processo de renovação. Lançam holofotes em lideranças públicas e mobilizam uma parcela da população que tem acesso à informação e  a conteúdos privilegiados. Contudo, não têm o poder do voto nas mãos.

Cabe a cada brasileiro e brasileira refletir sobre sua história, sentir o incômodo, a indignação, e transformá-la em protesto através do voto consciente.

 

Camila Godinho tem 37 anos, é mulher, mãe de Gabriel, Artur e Sofia. Dedicou os últimos 15 anos à promoção do desenvolvimento local, inovação social e empreendedorismo. Sócia fundadora da SER, organização social baiana, atuou como consultora em organizações internacionais, governamentais e empresas. É fellow em LEAD em Segurança Climática, liderança pública da Fundação Lemann, Rede de Ação Política pela Sustentabilidade e RenovaBR e membro do movimento cívico Agora!.

 


Coletivos e movimentos de renovação política.

Abaixo o Co.cada lista algumas das iniciativas que buscam estimular a participação das pessoas e promover a renovação da política.

Conheça os movimentos, veja com qual você mais se identifica e participe.

Movimento Acredito

Um movimento de renovação nacional e suprapartidário, que busca promover novos princípios, práticas e pessoas.

Movimento Agora

Movimento que se propõe a atualizar a forma como se pensa a política e como se atua nos espaços públicos no Brasil

Bancada Ativista

Movimento independente e suprapartidário de pessoas com atuação em causas sociais, políticas e ambientais que se uniram para eleger ativistas.

Brasil 21

Movimento de transformação política ligado em seu tempo e, por isso, aposta na inovação e na tecnologia para renovar a democracia, sem deixar de lado a cultura e os contextos sociais

Frente Favela Brasil

Luta pelo protagonismo e pelo reconhecimento da dignidade da pessoa negra, dos moradores de favelas dos pobres do campo e das periferias do Brasil.

Me Representa

Movimento que mapeia candidatos pró-direitos humanos em todo o Brasil e ajuda a descomplicar temas relacionados à política.

Nós

Pretende renovar o legislativo com candidaturas que tenham um programa de enfrentamento às desigualdades e práticas políticas democráticas e transparentes.

Ocupa Política

Movimento suprapartidário de ocupação dos cargos legislativos, que tem na origem coletivos como Muitas, Bancada Ativista, Chama e Agora é com a Gente (PE).

PartidA

Movimento que funciona como um partido, a fim de impulsionar mulheres feministas para a ocupação do governo.

Renova BR

Formam novas lideranças de diferentes opiniões e partidos que têm em comum a crença de que política é lugar de honestidade, diálogo e dedicação.

Vote numa Feminista

Movimento que busca promover o empoderamento da mulher na política através de representantes que contemplam o feminismo.

Vote LGBT

Coletivo que busca aumentar a representatividade de travestis, transexuais, lésbicas, bissexuais e gays na política institucional brasileira.


boas Referências para quem quer saber mais.

Instituto Update

Busca contribuir para a atualização da democracia na América Latina, através do fortalecimento do campo de inovação política e das práticas políticas emergentes que atuam na região e promovem experimentos disruptivos. Acesse aqui.
 

Politize

Educação política sem complicação e sem vinculações político-partidárias.  Dissemina conhecimento para fortalecer a cultura política no Brasil. Acesse aqui.
 

Conteúdo Co.cada

O Poder da Multidão: novas formas de participação política. Leia aqui.


Envie seu texto

Tem uma sugestão de conteúdo? Quer mandar um texto?

contato@cocada.co